terça-feira, 19 de abril de 2011

JESUS ESTÁ NO MEIO DE NÓS!!!

Páscoa, a festa de Cristo ressuscitado

A Igreja Católica celebra um momento intenso de espiritualidade, a etapa final de preparação para a festa maior: a Páscoa. E para entender por que essa festa é A MAIS IMPORTANTE CELEBRAÇÃO para os cristãos, é necessário entender os motivos que levaram Jesus à morte na cruz, e daí compreender o sentido da ressurreição de Jesus na vida da comunidade cristã.

(aprecie o poema sobre o tema: "REINA, ALEGRIA!"

Jesus é a porta do Reino

Jesus proclama a Boa Notícia: o Reino de Deus! As atitudes que fazem acontecer o Reino de Deus em nosso meio são o amor e a reconciliação. Quando somos amorosos e nos perdoamos uns aos outros, somos libertos das amarras da violência e do pecado. Surge, então, uma sociedade nova, libertadora.

O Deus do Reino anunciado por Jesus é muito diferente do Deus dos escribas e fariseus: de um lado, o Deus da misericórdia e do perdão, o Deus que escolhe os marginalizados para fazer parte do Reino e rejeita os “puros” e os “piedosos”; de outro, uma religião que mantém uma situação de exclusão e de injustiças.

Diante das críticas de Jesus, os chefes judeus se sentiram agredidos. Com suas ações em favor da vida, Jesus desmascarava a violência romana (Jo 11,46-48). Com sua pregação e suas atitudes, Jesus desestabiliza o sistema religioso e social dominantes entre os judeus.

A conclusão a que chegaram os poderosos da época era de que Jesus representava um perigo e deveria ser morto.

Não há maior amor que dar a vida pelos amigos

Jesus conhecia a história de seu povo e sabia do destino dos profetas (Lc 6,26). Nem era preciso grande esperteza para saber que acabaria na cruz.

A morte na cruz não foi algo predeterminado por Deus, ou que “deveria acontecer assim”. Deus queria, mesmo, era que Jesus fosse aceito junto com sua mensagem do Reino. Como Deus, que é amor, não “força a barra” para que aceitemos ou não a sua proposta de vida, a rejeição de Jesus por parte do ser humano é totalmente possível.

Jesus não sofreu e morreu por acaso. Tudo foi consequência de sua opção radical pela vida. Podemos dizer que a não aceitação da proposta do Reino de Deus é a causa da morte de Jesus. Por falar em libertação e para ser fiel ao seu povo até as últimas consequências, que Jesus foi punido com a morte na cruz.

O sofrimento e a cruz em si mesmos não são salvadores. Salvadora é a vida toda de Jesus, pois a vida de Jesus leva à vitória sobre o pecado e à realização do Reino de Deus em nosso meio. A cruz passou a ser salvadora por causa da vida de Jesus. A cruz é salvadora porque constitui o resumo e a radicalização máxima da entrega de Jesus, vivida durante toda a sua vida.

Ó morte, estás vencida pelo Senhor da Vida! (1Cor 15,55)

 
A morte de Jesus não passaria de uma triste lembrança dos discípulos, se um fato novo não tivesse ocorrido: Jesus foi ressuscitado pelo Pai! Esse é o fato que reanima as comunidades e as faz recomeçar a caminhada em busca do Reino!

A ressurreição de Jesus é a revanche de Deus, faz-nos entender que Deus não abandonou Jesus, nem abandona os seres humanos. Podemos comparar a ressurreição como a semente que, cultivada e regada, morre e renasce como planta.

Acreditar na ressurreição não muda o passado, nem evita o futuro, mas dá outro sentido ao presente. Faz a vida acontecer hoje. É descobrir na vida a força atual e presente de Deus que é Deus dos vivos (Mt 22,32).

A ressurreição de Jesus anuncia que temos possibilidade de uma vida baseada no amor, no respeito, na dignidade humana, olhando para os dias que temos com esperança e fé. É o próprio Deus que nos oferece, e, por isso, a cada Páscoa, esse Deus é exaltado, e sua ação em favor da humanidade, relembrada e celebrada.

O Senhor ressuscitado é sinal de que vale a pena querer viver e lutar pelo Reino de Deus, pela vida para todos. Deus não criou para a morte, mas para a vida! Vivendo a experiência do Cristo vivo e ressuscitado, nós temos a paz verdadeira, que conduz à prática da justiça e da misericórdia (Jo 20,19).

Quem estiver vivido no amor, no amor viverá para sempre!

Nenhum comentário: